Ser um agente de viagens bem sucedido, mediante a crescente competitividade do cenário atual do turismo nacional e internacional tem se mostrado um desafio cada vez maior. Por esse motivo, e firmando o compromisso que a Ponto de Partida Operadora tem com os Agentes de Viagens de propor sempre soluções em destinos com qualidade e competência, respeitando a relação agente-cliente-final, optamos por fazer este guia rápido com as principais dicas para que nossos parceiros sejam sempre bem sucedidos nas suas vendas e no relacionamento com seus clientes.

 

1 – CONHEÇA BEM SEU CLIENTE

Conhecer o cliente, não é saber seu nome, e-mail e o saldo do seu cartão de crédito. Conhecer o cliente é saber de suas paixões, de suas expectativas e anseios para que sempre possa propor destinos que vão de encontro às suas expectativas. Não basta saber o quanto um determinado cliente está disposto a desembolsar para uma viagem, mas é preciso saber o que ele espera conseguir em troca desse valor monetário. Seus anseios, suas preocupações, seus medos e quais os fatores é preciso ter em uma proposta para que ele se sinta 100% atendido em todas as suas necessidades.

 

2 – PERGUNTE TUDO, ATÉ NÃO RESTAREM DÚVIDAS

Uma grande arma para saber tudo o que é preciso saber é perguntar. Não tenha medo de indagar seu cliente sobre o que ele pensa e sobre suas ideias de viagem, sobre os destinos que gostaria de conhecer um dia, sobre que tipo de acomodações acha preciso, que tipo de transporte gostaria, e o que espera receber em troca do investimento que está fazendo naquela viagem. Quem compra uma viagem, não compra conhecer um lugar, compra viver uma experiência sensorial. A experiência que ele deseja, pode ser histórica, conhecer a história do lugar, suas lendas e tradições, pode ser ecológica, de deslumbre com maravilhas naturais e por aí vai. E nem sempre o cliente sabe exatamente o que irá encontrar em determinado destino. Pode ser que ele peça para ir ao Egito, mas gostaria mesmo é de conhecer a Irlanda e seus castelos medievais.

 

3 – A INFORMAÇÃO É GRÁTIS E ESTÁ EM TODO O LUGAR

Na era da informação, não pode-se mais agir como proprietários de um conhecimento específico. Para um cliente, basta procurar no Google para saber mais sobre determinado assunto. Por esse motivo, é preciso aprender sempre e à todo o momento. Aprender sobre os lugares, histórias, lendas e culturas. Não esquecendo que também é bom saber que experiencias e feedbacks outros passageiros tiveram em viagens anteriores. A diferença de um agente de viagens bom e aquele agente que perde cliente para ferramentas de busca de hotéis é a qualidade de informação e conhecimento que ele agrega à viagem, desde a fase de prospecção até o retorno da viagem. Nenhum site deve conhecer tão bem seus produtos do que você. Cada detalhe faz a diferença.

 

4 – SEU CLIENTE É ESPECIAL. E ELE DEVE SABER DISSO

A função do agente de viagens é ajudar o cliente a ter a melhor experiência possível. Essa experiência não é diretamente proporcional ao valor monetário do pedido que você pode fechar, ou da sua comissão. Essa experiência é entender o que ele precisa e qual o produto que o fará feliz. Um cliente feliz irá sempre voltar, pois ao contrário das ferramentas de busca, você conseguiu traduzir seus desejos em uma solução perfeita para ele.

 

5 – TRABALHE APENAS COM FORNECEDORES DE QUALIDADE

Muitas vezes, buscando o menor preço, você pode acabar oferecendo um produto de fornecedores com qualidade duvidosa. Sabe aquele pacote baratinho que faz todos os city Tours Panorâmicos e seu tempo para curtir monumentos e desfrutar de um tempo no local vai para o espaço? E os passeios que valem a pena a ser feito, para serem realizados, o pagamento tem que ser feito na hora. Quando você incluir um produto em seu leque, certifique-se de conhecer o histórico dele, confiar no fornecedor e na qualidade de atendimento que ele terá com seu cliente. Pense o seguinte: Se seu cliente quisesse a opção mais baratinha, ele precisaria ter vindo até você. Ele quer a opção PERFEITA.

 

6 – FIDELIDADE É O CAMINHO

Quando você vende algo para alguém, deve fazer isso tendo a certeza de que está oferendo o melhor custo/benefício para esse cliente, de forma que ele consiga atingir suas expectativas ou até superá-las. Assim, esse será um cliente FIEL, com vendas recorrentes e que também indicará outros clientes para você. Da mesma forma, confie seu cliente apenas a fornecedores que pensam da mesma forma e que vestem à sua camisa. Se você e seus fornecedores estiverem sempre 100% comprometidos com a melhor experiência para seu cliente final, certamente você atingirá o resultado que espera com a qualidade da entrega. Esse cliente não volta apenas porque você é um bom agente de viagens, volta porque a união de você, seus produtos e seus fornecedores tem o grau de excelência que ele procura.

 

7 – SEMPRE ENTENDA OS DETALHES DO ROTEIRO

Cada roteiro é diferente e cada destino requer que uma série de cuidados sejam tomados pelo agente de viagens e pela operadora do destino. Prazos, vistos, vacinas, taxas, seguro saúde, coberturas, tudo é importante para garantir que nada saia do planejado.

 

8 – INFORME SEU CLIENTE DE SOLUÇÕES TOMADAS PARA RESOLVER QUALQUER IMPREVISTO

Muitas vezes o atendimento do agente de viagens é impactado por fatores que fogem ao seu controle. Não se pode controlar à neblina que ocasionou o atraso do voo, ou a chuva que impediu que tal passeio fosse efetuado. Imprevistos acontecem até mesmo com o cliente, que não conseguiu chegar ao aeroporto na hora marcada por encontrar dificuldades no trânsito. O papel do agente de viagens identificar o problema, traçar possíveis soluções e entrar em contato com o cliente de forma pontual e propositiva, apresentando soluções e planos de ação para resolver problemas que muitas vezes ele nem sabia que tinha. Não preocupe o cliente com o problema, apresente a melhor solução sempre. Isso, nenhum site de busca faz, e é um dos motivos de muitos clientes comprarem você.

 

9 – TENHA PARCEIROS COMERCIAIS, TÉCNICOS E DE CONHECIMENTO

Formar parcerias de qualidade, efetivas e duradouras com fornecedores de diversos tipos de produtos e talvez um dos principais desafios de um bom agente de viagem. Mas nem todas as parcerias são de “quem fornece qual produto por qual preço”. Muitas vezes a parceria que você vai precisar, além da comercial, é a parceria técnica, com informações qualificadas de procedimentos operacionais que são necessários que seu cliente cumpra, outras vezes são parceiros / mentores com profundo conhecimento sobre o produto que estão vendendo. Escolher fornecedores que cumpram estes 3 itens é preciso e faz a diferença, pode acreditar.

 

10 – UM SORRISO NA ALMA VALE MAIS QUE UM SORRISO FALSO

Estar bem, atender bem, conhecer bem seus produtos… tudo isso passa pela prerrogativa de estar bem. É ter o sentimento pessoal correto. Para executar os 9 itens acima você precisa ser apaixonado por sua profissão. Pois quando fazemos algo com amor, fazemos sempre o nosso melhor. Esqueça as preocupações em casa, não fique olhando para a carteira. Olhe nos olhos do cliente e deixe ele saber o quanto você é feliz com o que faz. A empatia, o sentimento compartilhado tem um poder incrível de cativar.

 

Deixe sua opinião. Comente.

Se você concorda, não concorda ou gostaria de acrescentar algo, deixe seu comentário abaixo. Compartilhe seu conhecimento.